Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Respeito ao Próximo



-Lancellin-

Deus não nos fez desligados da humanidade.
Somos elos da grande corrente universal
e as energias divinas que vão alcançar os outros
devem passar por nós, beneficiando-nos e ao nosso próximo.

Carecemos dos outros, qual eles de nós
na imensa vinha do nosso Pai  Celestial.
Portanto, o nosso segundo dever
é amar o próximo, como nos  aconselha o Mestre
por intermédio do Seu Evangelho de Luz.

E amar é acatar os direitos daqueles que andam conosco
no mesmo caminho. Nada fazemos sem a participação
dos nossos irmãos.

Cada um nos ajuda em algo de que carecemos.
Somos devedores da humanidade, como também
emprestamos a ela o nosso concurso, e a fraternidade
é o caminho mais desejado na área do bem,
ao tratamento com os nossos companheiros.

As exigências devem ser feitas a nós
para com nós mesmos; o apreço,  esse deve ser
dirigido aos nossos semelhantes.

A imposição é o modo de nos educarmos;
a consideração, o ambiente que deve ser feito
aos companheiros de labor.

Confiemos nas forças superiores e também
nas nossas, que elas crescerão de acordo
com as nossas disposições de melhorar,
sem nunca nos esquecermos da deferência
para com aqueles que nos seguem, instruindo-os,
 e aqueles que nos instruem, seguindo-os.

O respeito é luz, porque ajuda a transformar
as trevas em claridades imortais.

pelo espírito de Lancellin
psicografia João Nunes Maia
de “Cirurgia moral”

Nenhum comentário:

Postar um comentário