Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 27 de outubro de 2012

Bondinho do Pão de Açúcar - 100 Anos


Centenário do bondinho do Pão de Açúcar tem bolo e festa neste sábado
Mais de 5 mil visitantes são esperados no famoso ponto turístico do Rio.
Até as 17h, serão distribuídas 2 mil fatias de bolo, além de brindes.



O bondinho do Pão de Açúcar, um dos mais conhecidos cartões postais do Rio, espera receber mais de 5 mil visitantes neste fim de semana do seu centenário. A atração turística completa 100 anos neste sábado (27), o que faz dela um dos mais antigos teleféricos do mundo e o primeiro do Brasil.
Na festa serão distribuídas 2 mil fatias de bolo, até as 17h. Na bilheteria haverá um contador e a cada 100 pessoas, o centésimo visitante ganhará uma lembrancinha. Já no domingo (28) está prevista a inauguração de uma exposição com fotos e projeções com imagens da construção e da inauguração a partir de 1908.
Quem quiser participar da festa deve ter atenção à mudança no horário de funcionamento neste sábado, em virtude da comemoração. A bilheteria fecha às 16h50 e não às 19h50, como ocorre nos outros dias. E os horários das últimas viagens do dia são: 17h (Praia Vermelha-Morro da Urca), 17h20 (Morro da Urca-Pão de Açúcar) e 18h (Morro da Urca-Praia Vermelha).
O ingresso custa R$ 53 para adultos e R$ 26 para crianças de 6 a 12 anos. Idosos, estudantes menores de 21 anos e portadores de necessidades especiais pagam meia entrada. E a entrada é gratuita para menores de 6 anos.

Há um século um elemento construído pelo homem complementa a paisagem de belezas naturais - uma das mais famosas do mundo. Erguido por cabos de aço, o bondinho liga o Morro Pão de Açúcar ao Morro da Urca, na Zona Sul. Duas montanhas com mais de 500 milhões de anos. E proporciona a cariocas e turistas um passeio inesquecível.

Mas a ideia que causa tanto encantamento já foi encarada como uma loucura. Em 1909, quando o engenheiro Augusto Ferreira Ramos apresentou o audacioso projeto, foi difícil convencer os investidores de que as cúpulas de madeira poderiam viajar entre duas famosas montanhas, transportando muitas pessoas.
Três anos depois, lá estava o teleférico carioca, que de tão parecido com um bonde, ganhou o apelido de bondinho.
O tempo passou, a cidade mudou e em 1972, os bondinhos foram reformados. Ganharam cristal azulado e visão panorâmica e passaram a transportar 75 pessoas a cada quatro minutos.
Atualmente, a primeira linha tem 528 metros e vai até o topo do Morro da Urca. A segunda linha, com 396 metros, leva até o alto do Pão de Açúcar. Lá de cima, até onde os olhos enxergarem, o Rio se apresenta em 360 graus.
E essa paisagem se tornou um ícone, uma marca da cidade da Cidade Maravilhosa. Hoje é impossível falar em Rio de Janeiro sem lembrar do bondinho do Pão de Açúcar.

Fonte:  G1 - RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário