Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Alerta sobre a Importância do Ácido Fólico

Falta da vitamina na gravidez pode resultar em malformações fetais como hidrocefalia, paralisia e retardo mental.



No Brasil, um em cada mil bebês nascidos vivos apresenta Doença no Tubo Neural (DTN), que pode resultar em anencefalia ou em espinha bífida - uma falha na formação da coluna vertebral que pode levar a hidrocefalia, paralisia e graus variados de retardo mental. A questão é que a DTN pode ser prevenida de forma muito simples e é isso que a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) está alertando para a população.

A utilização de ácido fólico antes e durante os primeiros meses de gestação previne até 85% dos casos de DTN. De acordo com o médico Eduardo Borges da Fonseca, presidente da Comissão Especializada em Medicina Fetal da Febrasgo, uma pesquisa realizada com 598 mulheres da Paraíba apontou que 13,8% das mulheres usaram ácido fólico pré-gestacional, mas destas apenas 3,8% usaram a dose adequada do suplemento. ''Estes números são muito parecidos com os levantados em trabalhos de outros estados. A desinformação é geral no Brasil'', alerta Fonseca.

Para superar esta questão, a equipe da Febrasgo produziu um guia de condutas práticas para a classe médica e uma cartilha de informação para mulheres e população em geral. ''No material nós recomendamos que os médicos orientem as pacientes que estão em idade fértil e desejam engravidar a usarem 400 microgramas de ácido fólico por pelo menos 30 dias antes da concepção e nos primeiros três meses de gestação'', afirma. Conforme ele, o objetivo é que os médicos expliquem para as mulheres os benefícios do ácido fólico na formação dos bebês.

São consideradas pacientes de alto risco as mulheres que tomam medicamentos anticonvulsivantes e aquelas que já tiveram um bebê com DTN. Nestes casos, o médico explica que a dose de ácido fólico recomendada é 10 vezes maior. ''Antes de pensar numa interrupção terapêutica da gravidez tem que pensar em como prevení-la e isso se faz com o uso do ácido fólico, que está disponível nos postos de saúde'', destaca.

De acordo com o médico o tubo neural é a estrutura embrionária que dará origem ao sistema nervoso central do bebê. ''Ele começa a se formar entr e o 17º dia e o 31º dia após a concepção. Há necessidade de começar a tomar o suplemento antes de engravidar porque geralmente o tubo neural se forma antes que a mulher saiba que está grávida''.

Para Fonseca, toda mulher que planeja engravidar deve tomar o suplemento, ele diz que aquelas que possuem vida sexual ativa e não utilizam métodos anticoncepcionais também devem fazer uso do ácido fólico. ''Pode ser que ela não pretenda engravidar, mas de uma forma ou de outra está permitindo que isso aconteça'', pontua.

Alimentos - O ácido fólico é uma vitamina do complexo B que atua no processo de multiplicação das células e na formação de proteínas estruturais e da hemoglobina. A substância pode ser encontrada em alimentos, principalmente nas folhas verdes escuras, mas o médico afirma que a absorção deste nutriente é muito baixa, por isso a suplementação é recomendada. ''A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina que as farinhas industrializadas sejam fortificadas com ácido fólico. O objetivo é fornecer pelo menos um pouco deste nutriente para as mulheres que não planejam engravidar''. Segundo ele, a Febrasgo recomenda que os outros órgãos públicos fiscalizadores e normatizadores expandam e fiscalizem a fortificação para outros alimentos.

A jornalista viajou a São Paulo a convite da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.



Fonte:  Jornal Folha de Londrina (Folha Web / Portal O Bonde)
Link:  Clique aqui e vá para direto para o site!

Nenhum comentário:

Postar um comentário