Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Centenário de Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi, arquiteta do MASP, recebe homenagem em Doodle do Google


Lina Bo Bardi, arquiteta modernista italiana que projetou o Museu de Arte de São Paulo (MASP), na capital paulista, recebe nesta sexta-feira (5) uma homenagem pelo seu centenário de nascimento em um Doodle do Google. No Brasil, o buscador mostra na sua página inicial uma ilustração do museu, uma de suas principais obras no país, feita em 1958. Nascida em 5 de dezembro de 1914, em Roma, na Itália, Lina adotou o Brasil como lar em 1946, naturalizando-se como brasileira.


Ilustração do MASP, de Lina do Bardi, em Doodle do Google (Foto: Reprodução/Google)

Filha de uma família genovesa formada pelos pais Enrico e Giovanna e a irmã mais nova, Graziela, Achilina Bo formou-se na Faculdade de Arquitetura de Roma em 1939. Após iniciar a carreira na Itália, casa-se com o crítico de arte Pietro Maria Bardi e chega ao Brasil, no Rio de Janeiro, onde o casal foi recebido no IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil). Lá a arquiteta conhece nomes como Lúcio Costa, Oscar Niemeyer, Rocha Miranda, os irmãos Roberto, Athos Bulcão, Burle Marx e outros. 
Lina do Bardi em obra do MASP, São Paulo (Foto: Reprodução/Facebook/MASP)
Lina do Bardi em obra do MASP, São Paulo (Foto: Reprodução/Facebook/MASP)
Os Bardi tornam-se personagens constantes na vida intelectual do país. Em 1951, Lina naturaliza-se brasileira: "Quando a gente nasce, não escolhe nada, nasce por acaso. Eu não nasci aqui, escolhi este lugar para viver. Por isso, o Brasil é meu país duas vezes, é minha 'Pátria de Escolha', e eu me sinto cidadã de todas as cidades, desde o Cariri, ao Triângulo Mineiro, às cidades do interior e às da fronteira", disse.
A arquiteta manteve intensa produção cultural e diversas obras em terras brasileiras até o fim da sua vida, em 1992. Morreu trabalhando, deixando inacabado o projeto de reforma da Prefeitura de São Paulo.


Lina do Bardi em obra do MASP, São Paulo (Foto: Reprodução/Facebook/MASP)

Veja algumas das suas principais obras:

- Instituto Pietro Maria Bardi, São Paulo, 1951 - originalmente a residência do casal, o edifício é conhecido como a Casa de Vidro. 
- Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo, 1958  
- Casa da Cultura de Pernambuco, Recife, 1963 
- Igreja do Espírito Santo do Cerrado, Uberlândia - Minas Gerais, 1976 
- Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador. 
- Teatro Oficina, São Paulo, 1990. 
- SESC Pompéia - Fábrica , São Paulo, 1990. 
- Reforma do Palácio das Indústrias, São Paulo 1992 
- Reforma do Teatro Politeama (Jundiaí), 1986 


Vista aérea do MASP (Foto: Reprodução/Wikipédia)

Fonte: Via Instituto Bardi

Nenhum comentário:

Postar um comentário